gestao-de-desempenho-veja-por-que-um-bom-lider-e-essencial-na-produtividade-do-seu-time.jpeg

Gestão de desempenho: veja por que um bom líder é essencial na produtividade do seu time

John Daily era um executivo experiente, mas a sua vida pessoal estava desmoronando, a gestão de desempenho nos negócios não andava bem e o relacionamento com a família, idem. Ele sentia que fracassava como chefe, marido e pai. Na esperança de encontrar uma alternativa, ele aceitou participar de um retiro.

Lá, as pessoas trocavam ideias sobre liderança. O facilitador argumentava sobre as diferenças entre ser líder e gerente. “A verdadeira autoridade não é conquistada com o poder, mas com amor, dedicação e sacrifício”, dizia ele. Cada aula era um banho de água fria em John, que sempre tratava as pessoas com hostilidade.

Com o tempo, ele aprendeu que para ser um líder de sucesso é preciso servir os outros e ser respeitoso com eles. Afinal, tudo gira em torno dos relacionamentos. Essa história foi narrada no livro “O Monge e o executivo”, de James Hunter. Continue a leitura para conhecer o poder da liderança.

Entenda a influência do líder na gestão de desempenho

Um bom líder é aquele que mostra para a equipe que sempre há o que aprender. A vontade de crescer e realizar novas conquistas são verdadeiros combustíveis para quem deseja se desenvolver — tanto na vida pessoal quanto profissional.

Ele age com senso de justiça e imparcialidade diante de conflitos. Sabe identificar potenciais, ajuda a revelar talentos, conquista pelo respeito. Entusiasmo e motivação são características essenciais para contagiar os envolvidos.

A arte de saber se comunicar é outra habilidade indispensável. Além de saber ouvir, o líder passa as informações de forma clara e objetiva para que todos entendam a mensagem — sem ruídos ou falsas interpretações. Esse profissional exerce um papel fundamental na produtividade da equipe.

Afinal, existe a consciência de que é impossível atingir os objetivos sozinho. Por isso, ele estimula o trabalho cooperativo e induz os outros a fazer o mesmo. É importante levar em consideração que a liderança exige um olhar para dentro de si.

Por meio do autoconhecimento, é possível ter o controle necessário para que as próprias limitações não interfiram negativamente no desempenho do grupo. John Daily não se enxergava como uma pessoa autoritária. Conhecer a si próprio foi o primeiro passo para a mudança. Isso significa que a capacidade de comandar não é inerente ao ser humano, mas pode ser trabalhada e aperfeiçoada com o passar do tempo.

Saiba como liderar uma equipe e torná-la mais produtiva

Acompanhe estas dicas para você manter a alta produtividade do seu time:

Compartilhe a liderança

Os colaboradores não se interessam muito quando as resoluções são impostas por um gestor. Dessa forma, as atividades são vistas apenas como uma obrigação. Para promover o engajamento do grupo, é preciso compartilhar a liderança.

Isso inclui envolvê-los no processo decisório nas ações de rotina, sempre que for possível. Atitudes diferentes acontecem quando as tarefas são planejadas e articuladas por todos, pois o comprometimento é maior.

Identifique e use habilidades individuais

Quando o gestor atribui tarefas incompatíveis com a capacidade da pessoa, o resultado é a ineficiência. Então, é importante saber identificar os talentos para alocar os recursos humanos da forma mais acertada.

Isso pode ser feito com base em observações, entrevistas ou até mesmo com uma boa conversa. Claro que também é saudável propor desafios para experimentar novas descobertas, superar dificuldades e limitações.

Incentive a produtividade da equipe

Muitas vezes, a equipe está ocupada durante todo o expediente, mas não consegue produzir de forma significativa. Isso é extremamente prejudicial para a empresa, pois representa um enorme desperdício de tempo e dinheiro.

Por isso, é recomendável mirar nas metas e objetivos e fazer com que todos se comprometam com essas conquistas. Hoje, o mercado disponibiliza diversos softwares especializados em simplificar esse processo e aumentar a produtividade.

Dê autonomia para os liderados

O controle exagerado sobre os colaboradores faz com que eles se sintam fiscalizados. Todo ser humano tem necessidade de autonomia. A falta de liberdade destrói a criatividade e paralisa a proatividade.

Aprenda a confiar na performance de sua equipe. Quanto mais esse sentimento aumenta, mais o grupo se envolve em objetivos comuns, ganha mais responsabilidade e, ao mesmo tempo, satisfação no trabalho.

Estimule o desenvolvimento das pessoas

Os líderes que contribuem para o desenvolvimento das pessoas são vistos como mentores admiráveis. Afinal, eles orientam, mostram caminhos e fornecem feedbacks valiosos para a vida delas.

Então, seja um facilitador e incentive o seu grupo a se aperfeiçoar cada dia mais. Assim, todos adquirem novos conhecimentos e aprendem a explorar o próprio potencial nas áreas em que são mais habilidosos.

Persiga a inovação

Ao contrário do ditado popular, deve-se mexer em time que está ganhando, sim. No mercado atual, as regras do jogo mudam muito rápido e é preciso se antecipar para se destacar da concorrência.

Para isso, mostre para os colaboradores que a empresa está disposta a inovar. Incentive a participação de todos com sugestões. Você vai se surpreender com ideias criativas que podem ser trabalhadas para o desenvolvimento da organização.

Promova a cultura organizacional

A essência de uma empresa é composta por visão, missão, valores. A ausência de um desses pilares enfraquece a base de sustentação do negócio. Juntos, eles alinham os esforços rumo a um objetivo comum.

A cultura organizacional é materializada em atitudes e comportamentos. Ela é a própria definição da personalidade corporativa e não pode ser imposta, mas vivenciada, experimentada e praticada diariamente.

Foque na realização do possível

Não adianta tentar solucionar todos os problemas de uma vez. É importante fazer sempre o melhor, mas isso não deve ser confundido com perfeccionismo. Procure a saída mais simples, confie na capacidade do seu time e delegue o que pode ser delegado.

Como você viu, um líder não nasce pronto. No entanto, o desenvolvimento das habilidades, a liderança compartilhada e todas essas ações apresentadas contribuem para a boa gestão de desempenho. Quando você aprende a olhar para si mesmo e para os outros de maneira imparcial, percebe que é possível superar as barreiras e enfrentar desafios.

Que tal receber outras dicas úteis para o seu negócio? Curta a nossa página no Facebook ou nos acompanhe no LinkedIn para ter acesso às novidades!

Avalie este post!

Comentários

comentários

Juliano da Monitora
Produtor de Conteúdo na Monitora