Open Innovation

Open Innovation — Como aplicar os princípios da Inovação Aberta nos negócios?

Open innovation, ou, em português, inovação aberta, é um termo que começou a ser utilizado no início dos anos 2000. A diferença da inovação aberta para a inovação fechada é que ela não impõe limites rígidos no processo de inovação, ou seja, é mais dinâmica e flexível.

A expressão inovação aberta é utilizada para definir instituições que promovem pensamentos, processos, ideias e pesquisas abertos, com o objetivo de disponibilizar melhores soluções para seus clientes. Consequentemente, a empresa consegue se destacar no mercado.

Quer saber mais sobre a open innovation e como aplicá-la na sua empresa? Continue a leitura desse post!

O que é a inovação aberta?

Criado por Henry Chesbrough, da Haas Business School, o conceito de inovação aberta representa a descentralização de processos. Nesse sentido, ela utiliza ideias internas e externas para complementar o processo de inovação. É bom destacar que a inovação é entendida como o processo de criar, renovar, restaurar ou reestruturar algo.

Para seu criador, atualmente, nenhuma empresa, independentemente do seu porte ou dos seus recursos, consegue inovar sozinha. E, para inovar de forma certeira, as empresas precisam aliar recursos internos e externos. No Brasil, empresas como Fiat, Tecnisa e Telefônica já aplicam essa prática.

Quais são os princípios da inovação aberta?

A inovação aberta trabalha com a premissa de que, para avançar no processo de desenvolvimento de novas tecnologias, é preciso trabalhar de forma conjunta com instituições e pessoas distintas, e não apenas com os recursos internos.

Entre as principais proposições desse modelo, podemos destacar:

  • a construção de um tipo de negócio eficiente é mais importante do que entrar no mercado primeiro;
  • quando se faz o melhor uso das ideias internas e externas, as chances de sucesso são bem maiores;
  • as pesquisas não são criadas pensando exclusivamente no lucro;
  • as pessoas competentes não se encontram apenas na sua organização — é preciso utilizar mão de obra externa;
  • os parceiros podem de ser de qualquer lugar do mundo. Deve-se considerar parcerias com usuários de produtos, instituições de pesquisa, universidades, fornecedores e outras empresas;
  • os ganhos são obtidos quando se utiliza adequadamente as ideias internas e externas.

Qual a importância da inovação aberta no ambiente empresarial?

A inovação agrega valor à empresa e a seus produtos e serviços. No processo de inovação aberta, a organização pode se tornar mais competitiva, pois consegue aplicar ideias internas e externas, a fim de melhorar a qualidade dos seus serviços.

Quando a companhia se limita apenas a ideias internas, ela corre o risco de não conseguir criar produtos e serviços inovadores com a devida aceitação do mercado, afinal, para algo ser realmente inovador, ele precisa ser aplicado.

Como aplicar a inovação aberta na sua empresa?

Existem diversas maneiras de implantar a metodologia da inovação aberta. Inicialmente, é preciso identificar a necessidade da empresa: pode ser uma política permanente ou apenas para uma demanda específica.

Abaixo, acompanhe algumas sugestões para começar a utilizar a open innovation na sua empresa:

  • obtenha o apoio dos tomadores de decisão da instituição, destacando a importância e os benefícios da open innovation;
  • crie um comitê de inovação para que ele fique responsável pela aprovação de ideias mais complexas;
  • estruture campanhas para direcionar as ideias da equipe interna, com a organização de desafios reais para os quais os colaboradores devem criar soluções;
  • desenvolva um programa de ideias para clientes e fornecedores;
  • estruture um esquema de reconhecimento com premiações e ranking dos colaboradores mais inovadores;
  • descentralize o processo de aprovação de ideias, dando mais autonomia para supervisores e gerentes;
  • utilize um software para envio de propostas, consulta de soluções e acompanhamento de ideias.

Agora que você conhece o modelo de inovação aberta, que tal ficar por dentro de outras estratégias para tornar a sua empresa cada vez mais competitiva? Acompanhe a gente no Facebook e no Linkedin e confira todas as novidades!

Avalie este post!

Comentários

comentários

Juliano da Monitora
Produtor de Conteúdo na Monitora